#day184 – acerca da magia

Há uma magia inerente à vida. Há um pulsar qualquer que não se controla nem se sabe de onde vem, mas que acontece. Todos os dias ao nosso redor. E eu acho que está ligada aos processos de fins e inícios de ciclos. Já repararam na magia que é ver alguma planta a brotar na terra, sendo que sabe que ela só brota por ter havido algum fim de matéria orgânica que se acumulou ali e permitiu outra planta nascer?

Estes inícios e fins são mágicos. É preciso deixar morrer o que envelheceu e cumpriu a sua função para ter o privilégio de ver imergir o novo, o corajoso e o audaz. A vida é feita das gerações dos nossos sonhos e planos. E talvez por isso, para não morrer em si, a vida deverá ter mais filhos que avós. Mais recentes conquistas que do que apagadas memórias. Precisa acima de tudo de ter a ousadia de querer sempre olhar para a frente, para não ficar enrolada nos trapos do antigamente sem conseguir avançar confortavelmente nas casas bem mobiladas dos nossos desejos. A vida tem uma magia inerente. E para que a magia aconteça, é preciso deixar a vida escolher-nos, deixar escapá-la um pouco pelos dedos, só para não se controlar tudo, e se poder ter o carisma de se crescer como um coelho curioso, na cartola do nosso bel-prazer. 🐰🌱☀️🍭

Anúncios

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s