#day253 – liberdade

A liberdade não se explica. Vive-se nas rochas. No mar. Na chuva. Vive-se no na selvajaria da vida. Nas zonas cruas. Nas pedras duras. Nada na liberdade é macio. Ilude-se quem acha que a chegada a casa é doce. Mas aprende quem passa a reconhecer o prazer no frio, no desconforto e no pico. Da solidão. A liberdade é cocha de privilégios. É conquistada. Ganha. Encontrada. É difícil, complexa, combativa. Não se dá como garantida. É virgem. Intocada. Incompreendida. É altiva. Vencedora. Capaz. É intrinsecamente libertadora para os audazes. É capaz de mover montanhas. Porque a liberdade não tem limites. Poucas portas lhe trazem conforto. Porque ela prefere os cabelos à chuva. Salgados. Embaraçados. Ela prefere a verdade escancarada na gargalhada. A pureza de uma cara lavada e a vida num pé descanso. Ela não quer “ajuda”. Ela quer fazer-se acompanhar por quem vai com ela. Porque acredita. A liberdade é, independente. Autónoma. Sozinha. Mesmo quando doi. E doi sempre. Sempre que lhe tiram o chão duro para a colocar numa gaiola dourada. Pobres os que a perdem. Porque ela sempre conseguirá sair e regressar, ao seu ambiente natural: a selvagem natureza do seu próprio quintal. ❤️ #sigoomeucoração #liberdade #chuva #wilderness

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s