#day321 – quando tudo desaba

Deito-me na rede, como se nada estivesse a desabar à minha volta. Como se a realidade do que construí não estivesse a tentar transformar-se fora do meu controlo. Ahhh o controlo. Essa ilusão que não passa disso mesmo. Principalmente para quem se movimenta à velocidade da luz.

Ouço os grilos aqui ao lado. Olá vizinhos. Que noite quente está. Responde-me o pica-pau que trabalha ainda fora de horas. E eu enterro-me um pouco mais na manta que trouxe para fora. Só para me sentir docemente uma formiga, nesta vida de mudança.

Tudo desaba mas agora, apenas escuto a lua ao fundo. Tento perceber onde tudo isto me vai levar. No limbo entre dar o salto e ganhar balanço. Aconchego-me no corpo quente da mel. Ensurdece-me este silêncio que vem de todos os lados. Recolho-me nas emoções que não sei catalogar. São surpresas atrás de surpresas. Que sempre sempre, me fazem divagar.

Vou estando à deriva em mim mesma, até o melhor vento chegar. Talvez a lua traga até mim com rapidez, o lugar ao qual tenho que em breve. Chegar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s