#day353 – faço nada

Deixo-me estar. A ouvir o mar. Ouço mais uma vez. Conto as ondas. Desentupo a minha cabeça de informação. Respiro fundo e deixo o espaço entrar. Paro tudo por vários dias. Reservo-me ao direito de descansar. É assim que me regenero.

Não pode, ninguém neste mundo, produzir sem parar. E eu sei que o mundo, por mim, pode esperar.

Odeio a glorificação do “ocupado”. Não tolero a pressão para a produção em vão. Precisamos de ter prazer no que fazemos. Todos os dias. A toda a hora. Se nos gera muito esforço, então é preciso rever. Reavaliar. Repensar. É suposto vivermos uma vida feliz. E digo isto porque muitas vezes, no meio do entusiasmo dos meus dias, me esqueço de ser feliz. Me esqueço dos banhos de mar e do pôr-do-sol. Me esqueço do espaço e de dançar de sol a sol. Me esqueço de mim. E não posso. Às vezes. Viver assim.

Assim sorriu com o descanso. Aplaudo a não agenda e agradeço a contemplação da vida a aproveitar-se a si mesma. Obrigada queridas férias que me auto-impus. Sei que tudo brilhará ainda mais. Depois ❤️

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s