#day356 – para lá do vento

Tudo em mim fica para além do meu limite. Parece que nem o vento me prende. Que nem a aragem do descanso me vence. E nem a brisa do encantamento me tenta. Sei que o subtil ilude. E que a intenção às vezes cede. Mas a pureza da vida tem que se manter sempre. Absolutamente. Presente.

Sou feliz porque me sinto branca. Imaculada na minha alma. Apesar de ser humana. E dos inúmeros momentos escuros. Nunca me vence, a vingança.

Passo tempo algum em lamúrias. Queixumes também não me ganham. Sou sempre e apenas o que consigo ser. Neste meu eterno compromisso. De salva.

Nunca na vida irei escurecer-me. Nada nas trevas me engana. Pois é na inocência que vive o discernimento. E é mesmo lá, que a vinha me ganha.

De todos os dias em que o sol não habita. Tenho em mim o meu candeeiro volante. Carrego comigo a força da luz. Para passo-a-passo. Me impulsionar adiante.

Anúncios

One Comment Add yours

  1. assim seja e assim é 🙂

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s