Daily Life

ūüĆÄ N√£o permitamos que o medo nos controle

Sente-se tanto medo por a√≠… medo de perder o emprego, medo de perder algu√©m, medo de perder o controle, medo de conseguir ir al√©m. Medo do desconhecido, medo do que conhecemos. Medo simplesmente dos actos de algu√©m.

Ora, o medo é uma prisão!

Se ajo a partir do medo, estou a perpetuar um formato que me retira da gloria de ser quem sou. √Č preciso reprogramar toda a nossa a√ß√£o na vibra√ß√£o da verdade. O que √© verdade para mim? Como me devo posicionar para seguir o que Sou?

Muito se vive atr√°s do que “temos” que fazer. Ora, se me obrigo a fazer o que n√£o quero por potenciais consequ√™ncias com as quais n√£o quero lidar, ent√£o aprisiono os meus dias numa vibra√ß√£o encolhida e obscura em mim.

Se decidir seguir o que realmente “quero”, ancoro-me na minha verdade, encho o peito de realiza√ß√£o e sigo expandida no que acredito. Elevo-me no meus pr√≥prios passos. E n√£o falo de ego e falsa grandeza. Falo de eleva√ß√£o efectiva. Quando reconhecemos a nossa verdade e permitimos que se manifeste, estamos a fazer crescer a nossa vontade. Estamos a elevar a nossa vibra√ß√£o. Estamos a permitir-nos entrar em fluxo de novo.

Se muitos se sentem presos √†s suas situa√ß√Ķes actuais que n√£o os fazem felizes, ent√£o √© porque alimentam as pris√Ķes internas do que n√£o s√£o e fingem ser. Na maior parte das vezes de formas inconscientes. Isto porque √© dif√≠cil acreditar que podemos mais, que somos mais e que temos mais para dar. O paradigma geral aceite √© de escassez. Da√≠ que o medo tenha espa√ßo para se propagar. O medo √© uma seguran√ßa para muitos. Vem de um lugar com muitas justifica√ß√Ķes l√≥gicas. Conseguimos facilmente justificar as nossas circunst√Ęncias. A pequenez de esp√≠rito tem argumentos muito “realistas”.

Mas a verdadeira realidade vive no amor. Em vibra√ß√Ķes de paz que n√£o se explicam com a cabe√ßa. Explicam-se com o cora√ß√£o. E n√£o h√° argumentos. H√° sensa√ß√Ķes de realiza√ß√£o e harmonia. S√≥ porque decidimos estar noutro lugar emocional.

Por isso √© t√£o importante limpar o que nos suja a alma de emo√ß√Ķes que n√£o s√£o nossas. Desses medos que nos puxam para baixo. Desses desvios da nossa natureza. Qualquer que seja a pr√°tica que decidamos ter, come√ßar por fazer trabalho emocional √© fundamental. Ningu√©m se consegue elevar espiritualmente sem ter a emo√ß√£o limpa. √Č um passo a passo fundamental. √Č por isso que o in√≠cio √© t√£o dif√≠cil. Porque nos leva √†s entranhas e a todos os lugares que a cabe√ßa nos diz para n√£o irmos. Porque do√≠. √Č como termos feridas abertas e passarmos os primeiros curativos. Arde. Mas dizem que o que arde cura. E ou curamos, ou permitimos que apodre√ßam partes de n√≥s. Com medo de verdadeiramente Ser.

Imagem: escala de David Hawkins de consciência.

Nota: se a vibração média da Terra é de 210mhtz, então precisamos de pelo menos estar a vibrar em média acima disso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Est√° a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sess√£o /  Alterar )

Google photo

Est√° a comentar usando a sua conta Google Terminar Sess√£o /  Alterar )

Imagem do Twitter

Est√° a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sess√£o /  Alterar )

Facebook photo

Est√° a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sess√£o /  Alterar )

Connecting to %s